0
0
0
0
0
ou copiar o link

Cálculos Renais – Cálculos Urinários

O tipo de cálculo mais comum é o de oxalato de cálcio, que corresponde à cerca de 60% do total, tipo de cálculo mais comum é o de oxalato de cálcio, que corresponde à cerca de 60% do total, hidroxiapatita (fosfato de cálcio), de ácido úrico e de estruvita .

Tipo de cálculo Freqüência:

  • Oxalato de cálcio 60%
  • Hidroxiapatita 20%
  • Ácido úrico 7%
  • Estruvita 7%
  • Brushita 2%
  • Cistina 1-3%

Quais as condições anatômicas que podem propiciar à litíase renal?
As condições anatômicas que dificultam a livre drenagem de urina podem aumentar a incidência • estenose de junção uretero-piélica:

  • divertículo calicial
  • estenose de ureter
  • refluxo vésico-ureteral
  • rim em ferradura
  • ureterocele

Existe relação entre cálculo renal e infecção urinária?
Sim. A infecção do trato urinário pode ser causada por diferentes microrganismos. Alguns tipos Pseudomonas, Klebsiella, Staphylococcus) são produtoras de urease. Essa enzima é responsável em amônia, o que leva a um aumento do pH urinário. O pH se tornando alcalino favorece a precipitação fósforo, amônia e magnésio e a formação do cálculo chamado estruvita ou fosfato amoníaco magnesiano.

Em que grupos o cálculo de estruvita é mais freqüente?
Como a formação do cálculo está relacionada à infecção do trato urinário, populações suscetíveis incidência.

Nas mulheres, o risco de ter ao menos um episódio de infecção urinária ao longo da vida é ao que a incidência de cálculos de estruvita seja duas vezes maior do que em homens.

Outras populações:

  • idosos
  • prematuros
  • malformações do trato gênito-urinário
  • diabéticos
  • situações que levam à estase urinária
    • obstrução
    • derivação urinária
    • desordens neurológicas

Como os cálculos renais podem ser classificados com base em sua localização?
A via excretora renal é formada, na maioria dos casos, por três grupos de cálices (superior, médio de seus infundíbulos convergem em direção à pelve renal, onde ocorre a emergência do ureter como junção uretero-piélica. (JUP).

Os cálculos renais que estão localizados somente nos cálices são denominados caliciais; quando estão piélicos. Em alguns casos o cálculo pode ocupar um ou mais cálices, o infundíbulo e a pelve renal coraliformes incompletos. Quando ocupam todos os cálices e a pelve são denominados de cálculos (devido à semelhança de sua forma com os corais marinhos). Portanto, a denominação de cálculo seu formato e não à sua composição.